Top 10 Melhores Livros de Colleen Hoover Para Ler em 2022

Quem já leu mesmo que apenas um livro da Colleen Hoover sabe o quanto ela é boa em criar narrativas dramáticas, histórias profundas com temas que arrepiam e causam vertigem e as reviravoltas inesperadas em cada livro.

A lista a seguir foi baseada em uma pesquisa de mercado entre os leitores de romance de ficção. Colleen Hoover está entre os escritores mais lidos dentro da categoria aqui no Brasil e do New York Times e, embora muitos leitores sintam muito das mesmas sensações que eu, ao ler um livro dela, não dá para não ler.

Afinal, é isso que buscamos nas leituras, nós, apaixonados por palavras: enredos que nos sacudam um tanto, que não importa quais emoções são essas que estão nos sacudindo e sim, que elas continuem remexendo nossas emoções para nos manter vivos.

Neste post deixo para vocês o top 10 Melhores livros da Colleen Hoover, e espero que você possa escolhê-los para uma leitura arrebatadora.

Top 10 Melhores Livros da Colleen Hoover

1. Verity

Lowen Ashleigh, uma escritora à beira da falência convidada a escrever, sob um pseudônimo, os três livros restantes da já consolidada série de autora famosa, Verity Crawford.

Para que consiga entender melhor o processo criativo de Verity com relação aos livros publicados e, ainda, tentar descobrir seus possíveis planos para os próximos, Lowen decide passar alguns dias na casa dos Crawford, imersa no caótico escritório de Verity – e, lá, encontra uma espécie de autobiografia onde a escritora narra os fatos acontecidos desde o dia em que conhece Jeremy, seu marido, até os instantes imediatamente anteriores a seu acidente – incluindo sua perspectiva sobre as tragédias ocorridas às filhas do casal.

Quanto mais o tempo passa, mais Lowen se percebe envolvida em uma confusa rede de mentiras e segredos, e, lentamente, adquire sua própria posição no jogo psicológico que rodeia aquela casa. Emocional e fisicamente atraída por Jeremy, ela precisa decidir: expor uma versão que nem ele conhece sobre a própria esposa ou manter o sigilo dos escritos de Verity?

Confira a resenha aqui no site!

2. É assim que acaba

Da autora das séries Slammed e Hopeless. Um romance sobre as escolhas corretas nas situações mais difíceis. As coisas não foram sempre fáceis para Lily, mas isso nunca a impediu de conquistar a vida tão sonhada.

Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade. Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora.

Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade.

Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco. Com um livro ousado e extremamente pessoal, Colleen Hoover conta uma história arrasadora, mas também inovadora, que não tem medo de discutir temas como abuso e violência doméstica. Uma narrativa inesquecível sobre um amor que custa caro demais.

Confira a resenha aqui no site!

3. O lado feio do amor

O maior best-seller de Collen Hoover, autora das séries Slammed e Hopeless, chega ao Brasil

Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo… apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor.

O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.

4. As mil partes do meu coração

Para Merit Voss, a cerca branca ao redor da sua casa é a única coisa normal quando o assunto é sua família, peculiar e cheia de segredos. Eles moram em uma antiga igreja, batizada de Dólar Voss. A mãe, curada de um câncer, mora no porão, e o pai e o restante da família, no andar de cima. Isso inclui sua nova esposa, a ex-enfermeira da ex-mulher, o pequeno Moby, fruto desse relacionamento, o irmão mais velho, Utah, e a gêmea idêntica de Merit, Honor. E, como se a casa não tivesse cheia o bastante, ainda chegam o excêntrico Luck e o misterioso Sagan. Mas Merit sente que é o oposto de todos ali.

Além de colecionar troféus que não ganhou, Merit também coleciona segredos que sua família insiste em manter. E começa a acreditar que não seria uma grande perda se um dia ela desaparecesse. Mas, antes disso, a garota decide que é hora de revelar todas as verdades e obrigá-los a enfim encarar o que aconteceu.

Mas seu plano não sai como o esperado e ela deve decidir se pode dar uma segunda chance não apenas à sua família, mas também a si mesma. As mil partes do meu coração mostram que nunca é tarde para perdoar e que não existe família perfeita, por mais branca que seja a cerca.

5. Todas as suas (im)perfeições

Quando a dança começa, a sincronia é perfeita, os passos seguem o ritmo, as mãos não se soltam, os olhos jamais se deixam. Mas a música pode acabar a qualquer momento… É possível valsar no silêncio? Quinn e Graham se conhecem no pior dia de suas vidas; ela chega mais cedo de uma viagem para surpreender o noivo, ele testemunha a traição da namorada. E é assim que ambos acabam no corredor de um prédio, trocando confidências, biscoitos da sorte e palavras de conforto. Fim da dança… se o destino não tivesse outros planos para os dois.

Meses mais tarde, os acordes tocam para o casal mais uma vez e eles se reencontram. Graham está convencido de que são almas gêmeas. Quinn jamais se sentiu dessa forma antes. A intensidade do sentimento os assusta, mas, ainda assim, eles mergulham de cabeça.

O casamento é tudo o que sonhavam, a parceria perfeita. Mesmo nos momentos difíceis, sabem que podem contar com o outro. Nenhum deles desiste do amor que sentem. Até que a primeira nota dissonante abala a sinfonia do casal. Quinn parece estar disposta a trocar tudo o que é pela única coisa que não consegue ser: mãe.

A luta do casal por um filho arrisca os alicerces da relação. Quinn não pode engravidar. Graham não é um candidato para adoção por conta de um erro do passado. O impasse os deixa parados no salão, no silêncio. A orquestra está em suspenso. Os dois parecem surdos para a música do amor de ambos.

Será que é possível voltar a ouvir? A dançar? Ou será que vão descobrir a mais triste verdade de todas… que, às vezes, apenas amar não é o bastante?

6. Novembro, 9

Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever.

A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito.

Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?

7. Confesse

Reed perdeu tudo que era importante para ela. Na luta para reconstruir a vida destruída, ela se mantém focada em seus objetivos e não pode cometer nenhum erro. Mas ao entrar num estúdio de arte em Dallas à procura de emprego, Auburn não esperava encontrar o enigmático Owen Gentry, que lhe desperta uma intensa atração.

Pela primeira vez, Auburn se vê correndo riscos e deixa o coração falar mais alto, até descobrir que Owen está encobrindo um enorme segredo. A importância do passado do artista ameaça acabar com tudo que Auburn mais ama, e a única maneira de reconstituir sua vida é mantendo Owen afastado.

Com seu estilo magnífico e excepcional, em Confesse, Colleen Hoover conta uma história extremamente tocante, sobre como o amor verdadeiro e a família representam laços que nunca devem ser desfeitos.

8. Em busca da Cinderela e Em busca da Perfeição

Six e Daniel acabaram de se conhecer no mais improvável dos lugares — um armário de vassouras —, e, apesar do desejo mútuo de matar umas aulas e evitar os chatos do colégio, os dois nunca se viram antes. A surpresa rapidamente cede espaço à conexão, uma afinidade repentina e irresistível que os une, conduzindo-os a uma história que tem tudo que os melhores contos de fada nos dizem: juras de amor, condições predefinidas, uma garota escapando nos momentos finais… como Cinderela, à meia-noite.

Tempos depois, eles se reencontram. E vão perceber, então, que a realidade nem sempre consegue manter a mesma magia dos contos de fada.

Mas quando um segredo imprevisível do passado de um deles vem à tona, o único apoio será um ao outro, e a força de seus sentimentos. Agora, a luz da vida real, em contraste com o escuro do armário onde os dois se encontraram pela primeira vez, é o que vai determinar os próximos passos de Six e Daniel, que, ainda desbravando essa nova realidade, precisarão segurar firme a mão um do outro, respirar fundo e abraçar todas as novas possibilidades.

Determinado a devolver a Six a peça que faltava para completar sua felicidade, Daniel embarca numa jornada dura, mas emocionante, repleta de expectativa e tensão, provando que, no fim, o amor verdadeiro, mesmo à luz do dia, sempre vence.

9. Se não fosse você

Morgan e Clara Grant são mãe e filha, e aparentemente não têm nada em comum.

Morgan engravidou muito nova, com dezesseis anos, e está determinada a evitar que sua filha passe pelas mesmas dificuldades que enfrentou. Colocando sempre a família em primeiro plano, Morgan deixou os próprios sonhos de lado para dedicar-se à filha e ao marido.

Clara, por sua vez, não quer seguir os passos da mãe – ela não consegue enxergar nada de espontâneo na personalidade de Morgan. No auge dos seus dezesseis anos, seu maior desejo é ir para a universidade estudar teatro, mesmo que os pais não incentivem a carreira.

Com personalidades incompatíveis e objetivos divergentes, a convivência entre Morgan e Clara está cada dia mais insustentável. A única pessoa capaz de criar um ambiente de paz é Chris – marido de Morgan, pai de Clara, o porto seguro da família. Mas essa paz é quebrada após um trágico acidente que muda completamente a vida das duas.

Enquanto Morgan luta para reconstruir tudo que desabou ao seu redor e encontra conforto na última pessoa que esperava, Clara só aumenta sua lista de rebeldias. Com o passar dos dias, novos segredos, ressentimentos e mal-entendidos fazem com que mãe e filha se afastem ainda mais… e a distância aumenta tanto ao ponto de uma reaproximação se tornar improvável. Depois de tanto tempo distantes e com muita coisa não dita, será que ainda há chances de que tudo fique bem?

Em Se não fosse você, Colleen Hoover mais uma vez entrega aos leitores uma trama rica em desenvolvimento de personagens, fortes e complexas emoções e, principalmente, situações tão cruas quanto reais.”

10. Talvez um dia 

Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex-melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento… Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido.

Sydney encontra abrigo na casa de Ridge, um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora.

Conclusão — Sobre a autora

Para concluir esse post sobre os melhores livros da Colleen Hoover, quero dizer que o estilo de escrita de Colleen Hoover, como ela desenvolve os enredos mostrando dramas, circunstâncias rotineiras da vida de uma forma tão envolvente faz com que seus leitores tenham essa paixão por suas obras. E, é uma relação meio que de amor e ódio pelos personagens, sabe.

Suas histórias são cheias de romance com elementos tão envolventes que geram uma identificação, mesmo que involuntária, nos leitores.

Margaret Colleen Fennell, mais conhecida como Colleen Hoover, é uma escritora norte-americana nascida em Sulphur Springs, Texas, no dia 11 de dezembro de 1979. Ela cresceu em Saltillo, no México.

Seus livros se enquadram nas categorias Novo Adulto e Jovens Adultos, tendo Verity como seu primeiro suspense.